SEMENTE

A Terra a gerou

O tempo a desenvolveu.

 Quando pecou

Morreu.

Deu fruto? Graças a Deus,

Vida nova vai haver.

Dá energia? Sim

P’ro  Homem e  os seus.

Levantada do chão

Recorda José Saramago

E a seara de  pão,

Mesmo em dia aziago.

O apodrecer

É o fim do ser,

Salvo o cremado

No fogo a arder.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a SEMENTE

  1. manuel pedro diz:

    são textos interessantes e os poemas não ficam atrás.🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s